Homenagem a Maria de Lourdes Pintasilgo

No dia 18 de janeiro, dia em que Maria de Lourdes Pintasilgo completaria 87 anos, a Fundação Cuidar O Futuro e a Plataforma Portuguesa para os Direitos das Mulheres, em parceria com o Graal, vão apresentar em Abrantes, a sua terra natal, o projeto ‘Ouvir o Presente, Cuidar o Futuro: Homenagear Maria de Lourdes Pintasilgo’.

Este evento é o início de uma homenagem nacional a Maria de Lourdes Pintasilgo, que se enquadra nas comemorações dos 40 anos da institucionalização da organização que precedeu a Comissão para a Cidadania e Igualdade de Género (CIG).

A sessão decorrerá na Biblioteca Municipal António Botto, com entrada livre, e será presidida pela secretária de Estado para a Cidadania e Igualdade, Rosa Monteiro.

 
Programa:
10h00 – Sessão de abertura
Presidente da CMA | Maria do Céu Albuquerque
Presidente da Fundação Cuidar o Futuro |Margarida Santos
Representante do Graal | Maria António Coutinho
Presidente da Plataforma Portuguesa Para os Direitos das Mulheres | Alexandra Silva


11h00 – O pensamento de Maria de Lourdes Pintasilgo, por José Manuel Pureza
Lançamento da 2ª edição do relatório Cuidar o Futuro

11h30 – Filme de lançamento do relatório Cuidar o Futuro (1998)

11h45 – Sessão de encerramento, pela secretária de estado para a Cidadania e Igualdade | Rosa Lopes Monteiro


Sensibilização para a defesa da floresta 2018

De acordo com o Orçamento do Estado para 2018, até 15 de março, os proprietários de terrenos que confinam com habitações ou aglomerados populacionais têm de fazer a limpeza e gestão de combustível numa faixa de 50 metros se for habitação isolada ou 100 metros se for aglomerado populacional, protegendo as habitações e outras infraestruturas envolventes. A campanha de informação e sensibilização para a defesa da floresta 2018 foi apresentada no dia 15 de janeiro no Edifício Pirâmide. Foi feito um ponto de situação relativo ao trabalho dos grupos constituídos no âmbito do Dispositivo Especial de Combate a Incêndios Florestais (DECIF), formados após os grandes incêndios do verão de 2017:

Prevenção - Inês Mariano, Coordenadora Municipal de Proteção Civil, falou sobre as ações de prevenção e acerca da campanha de sensibilização à população que vai ser realizada em todo o concelho, com foco nas escolas e nas freguesias. A 1ª ação está já marcada para dia 20 de janeiro, em Vale de Açor, Freguesia de Fontes, com a realização de ações de gestão de combustíveis e demonstração de máquina de controlo da vegetação remota;

Recuperação de áreas ardidas - Luís Damas, da Associação de Agricultores, abordou questões alusivas à recuperação de áreas ardidas / Reflorestação;

Combate – António Manuel de Jesus, Comandante dos Bombeiros Voluntários de Abrantes, salientou o que no âmbito deste grupo está a ser equacionado para melhorar no combate.

Hélder Silvano, estudioso de temas meteorológicos, fez uma abordagem à temática das alterações climáticas, através de uma análise gráfica sobre a evolução da temperatura e da humidade, entre 2000 e 2017.

A presidente da Câmara destacou a reorganização do Serviço Municipal de Proteção Civil, operada desde 01.08.2017, através do reforço da equipa pluridisciplinar. Salientou o exemplo de Abrantes pela capacidade de trabalhar em rede, juntando agentes civis (públicos e privados) e militares, ao nível do desempenho do DECIF.

Apresentações


Novos campos sintéticos

No dia 16 de dezembro foram oficialmente inaugurados os três relvados sintéticos nos campos de futebol de Alferrarede, Pego e Tramagal, encerrando um processo que envolveu verbas publicas e privadas que culmina na requalificação do parque desportivo do concelho de Abrantes e concretiza um velho sonho dos três históricos clubes.

A inauguração oficial da requalificação dos campos teve as presenças do Secretário de Estado do Desporto e Juventude, João Paulo Rebelo, Fernando Gomes, presidente da FPF, da Presidente da Câmara de Abrantes, Maria do Céu Albuquerque e dos presidentes das direções dos 3 clubes. Presenciaram o ato solene convidados, sócios dos clubes e população de cada uma das três localidades.

Os clubes locais - Clube Desportivo e Recreativo “Os Dragões”, de Alferrarede (fundado em 1935), Casa do Povo do Pego (1957) e Tramagal Sport União (1922), sempre dispuseram de campos de jogos, com piso em terra batida, desde a sua fundação. A desejada instalação dos relvados sintéticos iniciou-se com a candidatura, em 2016, ao programa de apoio da Federação Portuguesa de Futebol (FPF) para valorização de infraestruturas, tendo sido aprovadas as candidaturas da Casa do Povo do Pego e do Tramagal Sport União, sendo comparticipados com cerca de 120 mil euros.

 
 A Câmara Municipal de Abrantes acompanhou permanentemente o processo, em todas as suas etapas, através de apoio logístico e técnico associados, tendo auxiliado os três clubes na apresentação das candidaturas. Para garantir igualdade de oportunidades, entendeu esta autarquia garantir uma componente financeira para apoio à instalação dos relvados sintéticos nos três campos. Através de protocolo com os clubes, a autarquia transferiu a verba máxima de 55 mil euros aos 2 clubes com projetos aprovados pela FPF e 70 mil euros aos “Os Dragões” de Alferrarede. Pese embora este clube não tenha visto o seu projeto aprovado, os seus dirigentes e a autarquia mantiveram a firme intenção de requalificação da infraestrutura desportiva. O clube viu ainda aprovada uma candidatura no âmbito do Programa de Reabilitação de Instalações Desportivas, promovido pelo Instituto Português do Desporto e Juventude, no valor de 13 mil euros.

As respetivas Juntas de Freguesia: Abrantes e Alferrarede; Pego e Tramagal contribuíram igualmente com um esforço financeiro.

Neste processo, importa ainda destacar a capacidade organizativa demonstrada pelos 3 clubes desportivos, com uma vasto palmarés nos campeonatos nacionais e distritais de futebol, na captação de financiamento adicional para efetivação da instalação dos pisos de relva sintética, envolvendo sócios, sociedade civil, tecido empresarial e mecenas.

Para a Presidente da Câmara Municipal de Abrantes, Maria do Céu Albuquerque, o dia 16 de dezembro de 2017 constituiu “um momento histórico”, que ficará inscrito nos anais do património de três históricos clubes do concelho, “honrando” o já vasto historial de cada um, mas também das suas estruturas diretivas e respetivas comunidades.


Neste sítio são utilizados cookies de forma a melhorar o desenpenho e a experiência do utilizador. Ao navegar no nosso sítio estará a concordar com a sua utilização. Para saber mais sobre cookies, consulte a nossa politica de privacidade.