Juízes Sociais

A Câmara Municipal de Abrantes vai indicar ao Conselho Superior de Magistratura e ao Ministério da Justiça o nome de sete cidadãos a integrar a lista de Juízes Sociais que intervirão nas causas de competência do Juízo de família e menores que desde o início do ano está a em funcionamento no Palácio da Justiça de Abrantes. Os cidadãos indicados são: Ana Chambel Dias; Ana Cristina Castanho Ruivo; Augusto Catarrinho Dias Mourato; Cesaltina Maria de Jesus Mendes Neto; Fernando Jorge Ervideira da Silva; Lurdes Maria da Conceição Batista e Susana Isabel Lourenço Filipe. A proposta foi aprovada por unanimidade na reunião do Executivo Municipal de 31 de março. Foi remetida à Assembleia Municipal de 7 de abril tendo sido também aprovada por unanimidade.

 
 A lista de cidadãos recrutados à sociedade civil, resultou da indicação pelos partidos políticos representados no Executivo da Câmara e da Assembleia Municipal, tendo a Câmara organizado para o efeito duas reuniões de trabalho. Numa delas, estiveram presentes os dois cidadãos que ainda estão em exercício de funções de juízes sociais que prestaram informação sobre este serviço comunitário. Os juízes sociais só são chamados em casos específicos e em determinadas fases do processo. Mas têm poder de decisão em audiência e nas medidas a aplicar ao menor em risco. Os mandatos são de dois anos.


Dia do Apoio Descentralizado

O IAPMEI - Agência para a Competitividade e Inovação, em parceria com a Câmara Municipal de Abrantes e a CIMT - Comunidade Intermunicipal do Médio Tejo, realiza o “Dia do Apoio Descentralizado”, no dia 19 de abril, às 10h00, nas instalações da CIMT (Convento de São Francisco - Av. General Bernardo Faria, Tomar). O atendimento será efetuado mediante inscrição obrigatória no site do IAPMEI em https://goo.gl/forms/JJxWO4tajit78vGf2. O atendimento personalizado a prestar aos empresários e empreendedores por parte do técnico do IAPMEI, será abrangente incidindo em todas as fases do ciclo de vida de um negócio ou projeto.

 
 Identificadas as necessidades e/ou constrangimentos, o IAPMEI disponibilizar-se-á, caso não consiga prestar na altura o devido aconselhamento, a dar seguimento à questão no sentido de comunicar a melhor solução para que seja superada a dúvida. De igual modo prestará o apoio necessário para a agilização do acesso à informação sobre os instrumentos de apoio disponibilizados pelo IAPMEI.

Para melhor esclarecimento sobre a abordagem sobre o DAD – Dia de Apoio Descentralizado, consulte o Catálogo de Produtos do IAPMEI.


Festival Mourisco

O Festival Mourisco, em Abrantes, decorre nos dias 26, 27 e 28 de maio 2017, em Mouriscas. Aceitam-se inscrições de voluntários até ao dia 13 de abril. Trata-se de um evento de recriação histórico-cultural alusiva aos séculos X e XI que fará uma viagem ao mundo medieval de um imaginário mourisco em tempo de reconquista Cristã e que contará com três momentos de recriação histórica: a chegada da caravana moura; o ataque às mouras e um momento de junção das duas culturas. No centro da freguesia será criada a “Aldeia Mourisca” com três espaços centrais, incluindo a Liça (treino de cavalos) e zona de espetáculos de contextualização, área de jogos e brincadeiras, áreas alimentares/restauração, área de mercadores (barraquinhas e artesãos) e os dois acampamentos, o cristão e o mouro. Todos os momentos serão construídos com a participação ativa de voluntários, integrados com as companhias profissionais. As inscrições estão abertas e podem ser efetuadas até dia 13 de abril no site da Câmara em www.cm-abrantes.pt ou no Facebook do evento em www.facebook.com/festivalmourisco/. A participação dos voluntários inclui seguro, formação específica para a área escolhida e alimentação durante o evento (caso esteja em mais do que um turno).

 
 Serão promovidos 6 workshops destinados à preparação dos vários intervenientes inscritos para as diferentes participações: decoração de espaços comerciais e residenciais (toda a comunidade); construção de figurinos (pessoas com alguns conhecimentos de costura); criação de postos de venda (Interessados em construir bancas para venda de produtos); criação de personagens (todos os interessados em teatro – idade mínima de 8 anos, desde que acompanhados por responsável adulto), arte militar medieval (técnicas de combate) para homens e mulheres maiores de 18 anos, e danças coreografadas (todos os interessados em dança), sendo a idade mínima de 8 anos, desde que acompanhados por responsável adulto. Por outro lado, as associações culturais e os grupos de teatro poderão propor a criação de quadros ou participar na oficina de conceção de personagens. Os cidadãos, escolas, associações do concelho podem participar no grupo de dança medieval, nos workshops de arte militar medieval ou integrar o acampamento Mouro e praticar os diferentes ofícios (ferreiro, oleiro, falcoaria, cozinha, destilação, escrita, entre outros). O evento resulta de uma proposta apresentada pelo cidadão Amadeu Bento Lopes, com o orçamento de 60 mil euros, tendo sido a segunda mais votada entre as quatro vencedoras da 1ª edição do Orçamento Participativo de Abrantes.

Apresentação do evento
Outras informações


Neste sítio são utilizados cookies de forma a melhorar o desenpenho e a experiência do utilizador. Ao navegar no nosso sítio estará a concordar com a sua utilização. Para saber mais sobre cookies, consulte a nossa politica de privacidade.