Projeto Amigos do Ziki

Considerando fundamental o desenvolvimento das crianças, e naturalmente o sucesso escolar futuro, o Município de Abrantes tem sido, cada vez mais, um interveniente ativo, oferecendo resposta às necessidades da comunidade educativa.

Deste modo, no ano letivo 2017/2018, iniciou-se nos J.I. públicos do concelho o Projeto “Amigos do Ziki”, o qual tem por objetivo capacitar todas as crianças (e não só aquelas que são consideradas de risco), a manterem uma boa saúde emocional e mental ao longo da vida.

O projeto “Amigos do Ziki”, é a versão portuguesa do programa internacional ZiKi´s Friends, da Partnership For Children ( partnershipforchildren.org.uk), é um programa de intervenção precoce que tem como objetivo a promoção da saúde emocional e mental de todas as crianças. Promove o desenvolvimento de competências socio emocionais e de coping, desenvolvendo nas crianças as capacidades, de lidar com situações difíceis do ponto de vista emocional (divórcios, lutos, mortes, agressividade, Bullying, etc…). Promove ainda a entreajuda e prepara as crianças, de forma estruturada, com as competências de que elas necessitarão durante a vida, para fazer face às dificuldades do dia-a-dia e a situações de crise.

O “Amigos do Ziki” destina-se a todas as crianças no último ano do pré-escolar (com 5/6 anos), incluindo as que têm necessidades educativas especiais, pretendendo ser assim uma ferramenta para a promoção da saúde emocional e mental da população em geral.

 
Olhando as questões do bem-estar emocional e mental, verificam-se, na generalidade das Crianças, dificuldades em identificar e verbalizar sentimentos, em comunicar e socializar, em lidar com a frustração, em lidar com os sentimentos, em lidar com situações difíceis (por exemplo: a mudança, a perda, a morte, o divórcio, etc.), em agir em situações de conflito (incluindo a agressividade, a violência e o bullying), em escutar os outros, em pedir ajuda e em prestá-la. Estas dificuldades têm consequências negativas no percurso escolar da Criança, na construção e na consolidação da sua personalidade, na sua integração social e, no limite, acabam também por ter impacto no desenvolvimento social e económico do país.

No ano letivo 2019/2020 deu-se início ao “Ziki em Casa” que é uma versão com conteúdos para serem trabalhados em casa e que são complementares de os “Amigos do Ziki”. Cuidar do bem-estar emocional e mental é tão importante como cuidar do bem-estar físico.

Este projeto inclui ainda um suplemento para a Inclusão, preparado para o trabalho com crianças com necessidades educativas especiais, tanto em grande grupo, como em grupos pequenos, ou até individualmente.


Programa de Acesso Universal às Competências Digitais -  <T Code > - Tagusvalley

A Câmara Municipal de Abrantes muniu as escolas do 1º CEB e pré-escolar com recursos tecnológicos para desenvolvimento do projeto “Laboratórios de Aprendizagem” – Projeto Mocho XXI - 2ª Geração, no âmbito do Projeto Educativo Municipal.

Associado aos kits tecnológicos e numa parceria com o Parque Tecnológico do Vale do Tejo - Tagusvalley, a Câmara Municipal de Abrantes proporciona a todas as escolas do concelho um programa informático inovador, o T-CODE, que visa o encorajamento ao ensino da programação nas escolas, capacitando alunos e professores com qualidades e conhecimentos em diferentes linguagens de programação, promovendo um ambiente educativo de excelência e de combate ao insucesso e ao abandono escolar precoce.

 
Este projeto utiliza uma metodologia assente na aprendizagem de competências em linguagens de programação num contexto ambiental relaxado, criativo e divertido, sendo que tem como objetivos os seguintes:

• Promover entre alunos do primeiro ciclo, com 8 ou mais anos de idade, competências em diversas linguagens de programação;
• Promover a utilização das competências adquiridas na escola e em casa enquanto ferramenta de execução de trabalhos ou em atividades lúdicas;
• Promover a aprendizagem da tecnologia e sua formas de utilização em contexto social, num ambiente de interajuda e de transmissão de conhecimento mútuo;
• Promover a igualdade de género e de oportunidades;
• Desenvolver competências comportamentais como o trabalho em equipa, organização, criatividade, resolução de problemas, tomada de decisão, entre outras.

Através deste projeto, os alunos do concelho de Abrantes terão a oportunidade de arrancar e desenvolver as suas capacidades de programação, aumentar os seus conhecimentos sobre tecnologia e sobre como podem combinar tudo isto com a sua própria criatividade, para assim dar vida às próprias ideias.


Jornadas da Educação

Com o objetivo de promover a reflexão e o debate sobre o exercício da cidadania, permitindo a participação ativa de todos e de todas num processo de construção de políticas educativas e formativas, realizam-se, todos os anos, as Jornadas da Educação de Abrantes.

Para além de espaços de reflexão e debate, sobre temas atuais do mundo da educação, estas Jornadas conta também com a iniciativa “Parlamentos Criança/Sénior (Intergeracional) e Jovem”.

 
Estes parlamentos, promovidos pela Câmara Municipal de Abrantes, são concretizados através da dinamização conjunta entre o Município e várias entidades parceiras, numa ótica de reforço da transversalidade e intervenção integrada dos vários atores sociais e educativos no nosso concelho.



Edição de 2019

Esta iniciativa, com a temática: “PEM – Projeto Educativo Municipal / A Educação desde a nascença até à 3ª Idade”, foi dirigida à comunidade, com o objetivo de debater temas centrais e atuais sobre educação; despertar a consciência social para estratégias de intervenção e práticas educativas inovadoras e de referência.

A edição do ano 2019 decorreu entre 4 e 30 de outubro e, pela primeira vez, de forma descentralizada em vários espaços escolares e freguesias do concelho, democratizando desta forma o nosso território. O planeamento e organização esteve a cargo do município de Abrantes, que contou com uma larga rede de parcerias.
Esta edição das jornadas primou pela promoção de um espírito de colaboração entre as organizações/instituições da comunidade e pela capacidade de inovação.

O município teve a preocupação de auscultar os parceiros estratégicos (representantes dos agrupamentos escolares, escola não agrupada e ensino superior; representantes de juntas de freguesia e outros serviços municipais e da comunidade) e de estabelecer pontes com os representantes e pessoas de referência nos locais de organização (coordenadores de escolas, presidentes de junta de freguesia, professores de referência de grupos envolvidos e associações de pais). O contributo de todos garantiu, pois, o sucesso destas jornadas.

 
A realização destas jornadas de forma descentralizada, constituiu ainda uma excelente oportunidade de aproximação das escolas às comunidades onde estão inseridas, permitindo a sua apropriação como um bem comum. É reconhecido o especial contributo das escolas, juntas de freguesia e associações de pais na adaptação e dinamização dos espaços utilizados em cada evento.

No encerramento destas jornadas, procedeu-se à apresentação do livro "Quem lidera o ensino e a aprendizagem nas escolas", como resultado de um trabalho de investigação-ação, da autoria de uma equipa organizada no âmbito do Projeto Educativo Municipal e coordenado pela Prof. Maria do Céu Roldão, editado pela Câmara Municipal, dirigido a toda a comunidade académica, em particular aos professores do nosso concelho.

PROGRAMA



Edição de 2018

A Educação desempenha, indubitavelmente, um papel chave, tanto no desenvolvimento integral do ser humano como no crescimento da comunidade. A sua ação não se faz sentir só na Escola, mas também em todos os espaços onde as pessoas se cruzam e convivem. Daí que, os seus agentes não sejam apenas os docentes, mas todos os membros das diversas comunidades educativas, numa interligação e cumplicidade que se deseja frutífera.

Conscientes deste papel da Educação, os municípios não podem demitir-se de definir e de levar a cabo o desenvolvimento de uma política local sobre a mesma, promovendo uma forte ligação entre todos os agentes das comunidades educativas, enquanto protagonistas.

Neste sentido, partilhar, envolver e dialogar, foram os objetivos principais das Jornadas de Educação organizadas pelo Município de Abrantes, que se realizaram entre os dias 13 e 20 de março de 2018.

 
Esta iniciativa pretendeu, essencialmente, promover o debate e a reflexão crítica sobre a Educação, contando, para isso, com a presença de diversos especialistas, pais, educadores, responsáveis municipais, alunos, etc.

Nestas jornadas, à semelhança de anos anteriores, assistiu-se a espaços de reflexão e debate como por exemplo os Parlamentos Criança/Sénior e Jovem, onde as crianças e seniores se juntaram uma vez mais e deram voz a um Parlamento Intergeracional.

Não podemos deixar de referir a disponibilidade, colaboração e dedicação dos alunos e profissionais dos Agrupamentos de Escolas, EPDRA, Universidade Aberta e ESTA, bem como de todos/as os/as técnicos/as do serviço de educação e serviço de ação social, da Câmara Municipal. Sem eles todo o trabalho desenvolvido teria sido mais difícil.


PROGRAMA



Edição de 2017

As Jornadas da Educação decorreram nos dias 15 e 16 março 2017, com o principal objetivo de promover um espaço reflexão e o debate centrado nas questões do Sucesso Educativo e do papel do Projeto Educativo Municipal enquanto desafio para uma política educativa local integrada, com o foco nas escolas, nos seus docentes e alunos, contribuindo assim para o enriquecimento pessoal de cada um/a e para a discussão conjunta da educação contemporânea, suas complexidades e desafios para o século XXI.

 
O primeiro dia das jornadas assumiu igualmente um carater formativo, que pela especificidade das temáticas e qualidade dos/as oradores/as teve a chancela e certificação da A23 – Centro de Formação de Escolas - formação certificada para docentes.

Estas jornadas contaram também com espaços de reflexão e debate, dos realçamos os parlamentos Criança, Jovem e Sénior. As crianças e seniores juntaram-se deram voz a um Parlamento Intergeracional.


PROGRAMA


Receção aos Professores

A Receção aos Professores é uma organização do Município de Abrantes, que conta com o apoio e articulação dos dois Agrupamentos de Escolas, da Escola Profissional e da Escola Superior do Concelho e que tem como objetivo primordial dar as boas-vindas aos profissionais do ensino que trabalham no concelho.

Com este evento, pretende-se criar um momento de confraternização e, simultaneamente, um ponto de partida para o reforço da cooperação entre a Comunidade Educativa e o Município, procurando estabelecer uma maior proximidade entre os Docentes das Escolas, a Câmara Municipal e as Juntas de Freguesia, que ao longo do ano letivo trabalham em conjunto, em prol da educação das crianças e jovens do concelho.

 
Os principais objetivos deste evento/projeto são:
• Reforçar a cooperação entre o Município de Abrantes e a sua Comunidade Educativa;
• Potenciar as sinergias entre todas as entidades formativas/educativas concelhias;
• Identificar a comunicação como fator de sucesso nas relações interpessoais;
• Fomentar o desenvolvimento de novas práticas com o objetivo de reforçar as parcerias existentes;
• Construir uma comunidade educativa mais concertada, mais integrada e mais proactiva.



Edição de 2020

Dando continuidade à atividade realizada no ano anterior e tendo em conta que o Projeto Educativo Municipal de Abrantes se tem vindo a assumir como um projeto que privilegia o compromisso e a corresponsabilidade de todos os atores educativos, realizou-se, no dia 10 de setembro de 2020, no Parque Urbano de Abrantes, a Receção aos Professores, com o tema “Novos Desafios da Educação em Abrantes” e com a participação do Doutor José Matias Alves, docente e investigador da Faculdade de Psicologia e Educação da Universidade Católica do Porto.

Sendo uma organização do Município de Abrantes, esta atividade, que teve como objetivo primordial dar as boas-vindas aos profissionais do ensino que trabalham no concelho, contou ainda com o apoio e articulação dos dois Agrupamentos de Escolas, da Escola Profissional da Escola Superior de Tecnologia e do CLA da Universidade Aberta e procurou estabelecer uma maior proximidade entre os Docentes das Escolas, a Câmara Municipal e as Juntas de Freguesia, que ao longo do ano letivo trabalham em conjunto, em prol da educação das crianças e jovens do concelho.

Apesar de estarmos a viver um ano atípico, devido à COVID 19, em que o medo e o receio da concentração de pessoas têm sido uma realidade, a Receção aos Professores 2020 contou, entre outros, com a presença de 78 docentes do concelho e de quatro presidentes de junta de freguesia, num total de cerca de 100 pessoas presentes, entre participantes e organização.

 
Cumprindo as normas das autoridades de saúde, nomeadamente o distanciamento social e o uso de máscara, o discurso de boas-vindas esteve a cargo do presidente do Município de Abrantes, Manuel Jorge Valamatos, que começou por dizer que “A Educação faz Abrantes”.

Endereçando uma primeira palavra aos professores, o Presidente da Câmara começou por lembrar a importância dos docentes na formação dos jovens e por referir a disponibilidade da Câmara Municipal para com aqueles que pela primeira vez lecionam no concelho, salientando que em Abrantes vão encontrar “…escolas de excelência, crianças e jovens bons, e gente da terra com garra e paixão...” e sublinhando o papel da educação como “um dos pilares fundamentais do município de Abrantes”.

Esta sessão, que marcou o arranque oficial do novo ano letivo 2020/2021, contou também com a participação do Doutor José Matias Alves, o qual deixou uma palavra de confiança a uma comunidade na qual sempre viu “uma grande vontade de serviço, de construir oportunidades, aprendizagens, cenários de vida mais gratificantes para os professores, para os alunos, para as famílias”.

Quanto aos desafios que se colocam na educação em Abrantes, o Doutor José Matias Alves referiu que há novos desafios, “em larga medida gerados por esta pandemia”, mas também existem os velhos, que “continuam a interpelar os professores, as comunidades”.

A Receção ao Professores 2020 terminou com a oferta de um Abrantes de Honra aos docentes e convidados participantes, o qual que permitiu também um bom momento de convívio entre todos.

 

Edição de 2019

Tendo em conta que o Projeto Educativo Municipal de Abrantes se tem vindo a assumir como um projeto que privilegia o compromisso e a corresponsabilidade de todos os atores educativos, de forma a permitir o estabelecimento de diferentes pontes, rumo a diferentes alternativas, transformadoras da realidade, realizou-se, no dia 12 de setembro, no Parque Urbano de Abrantes, a Receção aos Professores, com o tema “Ecossistemas Colaborativos – E que tal se colaborássemos?”, com a participação do Dr. Rui Marques do GOVINT.

Esta Receção aos Professores 2019, que contou com a presença de 85 docentes, teve na sua sessão de abertura uma intervenção do Presidente da Câmara Municipal de Abrantes, Manuel Valamatos dos Reis, o qual sublinhou a disponibilidade da Câmara Municipal para colaborar com os professores do concelho, no encontro das melhores soluções para o adequado funcionamento das nossas escolas.

 
Esta sessão, que marcou o arranque oficial do novo ano letivo 2019/2020, contou também com a participação de Rui Marques, em representação do Forum GovInt, que dinamizou a comunicação subordinada ao tema “Ecossistemas colaborativos. E que tal se colaborássemos” e que deixou a mensagem de que unidos numa mesma missão, é tempo de fazer da colaboração uma alavanca para os desafios da Educação que vivemos nos tempos atuais, percebendo que sozinhos não vamos longe.

A sessão de encerramento desta atividade foi feita pela Vereadora da Educação, Celeste Simão, a qual relembrou a importância do Projeto Educativo Municipal (PEM), na constituição de uma comunidade educativa mais concertada, mais integrada e mais proactiva, onde os professores têm também, à semelhança de outros atores locais, um papel primordial.

Disse ainda que o PEM, o qual se apresenta como “instrumento de articulação e de união de vontades e forças, estabelece pontes e procura criar instrumentos de valor e de proximidade, dinamizando assim ações que deem espaço à criatividade e à participação de todos os elementos da comunidade educativa abrantina, sendo esta receção aos professores um bom exemplo dessa prática.

A Receção ao Professores 2019 terminou com a oferta de um Abrantes de Honra aos docentes participantes, a qual que permitiu também um bom momento de convívio entre todos.


 

Neste sítio são utilizados cookies de forma a melhorar o desenpenho e a experiência do utilizador. Ao navegar no nosso sítio estará a concordar com a sua utilização. Para saber mais sobre cookies, consulte a nossa politica de privacidade.