Incêndios 2017: Cáritas entrega casa recuperada em Aldeia do Mato

A Cáritas Diocesana de Portalegre-Castelo Branco entregou no dia 5 de abril de 2018 a chave referente a habitação intervencionada após o grande incêndio ocorrido em agosto de 2017, localizada em Aldeia do Mato.

Após oito meses acomodada em casa de vizinhos, Maria do Céu Rosa Santos, de 76 anos, pode agora regressar à sua habitação atingida parcialmente durante o incêndio que assolou o norte do concelho entre os dias 09 e 13 de agosto.

O valor da intervenção nesta habitação, permanente, parcialmente atingida, foi de 21.780,00 €, totalmente assumido pela Cáritas Diocesana de Portalegre-Castelo Branco. A Câmara Municipal de Abrantes colaborou ativamente no processo através dos seus serviços técnicos. A União de Freguesias de Aldeia do Mato e Souto e a paróquia local também colaboram.

A intervenção efetuada por uma empresa local consistiu nos seguintes trabalhos: Limpezas e demolições necessárias, substituição integral da cobertura e pavimentos; execução de rede de águas, rede de esgotos com fossa estanque sética, rede de gás e eletricidade; construção de instalação sanitária e cozinha com os respetivos equipamentos; reparação e beneficiação de paredes e vãos.

Também em Aldeia do Mato, uma outra habitação atingida na sequencia do mesmo incêndio está a ser recuperada pela Cáritas, com a colaboração da Câmara de Abrantes. Segundo Elicídio Bilé, presidente da Cáritas Diocesana de Portalegre - Castelo Branco, a obra encontra-se na reta final.
Maria do Céu Albuquerque, presidente da CMA agradeceu à Cáritas mais este contributo e sublinhou que a instituição “diz sempre presente naquilo que são as necessidades da nossa população”.


Proteção Civil: Equipas de Intervenção Permanente

O Concelho de Abrantes vai ter uma Equipa de Intervenção Permanente (EIP) constituída por cinco elementos - 1 chefe de equipa e 4 bombeiros -, que estarão em permanências nos quartéis de bombeiros para ocorrer a qualquer situação de urgência e emergência registada no concelho. A EIP custa 60 mil euros anuais, sendo 30 mil pagos pela câmara municipal e o restante pelo Orçamento do Estado.

A formalização da constituição desta equipa foi consolidada através do estabelecimento de protocolo entre a Câmara Municipal, a Autoridade Nacional de Proteção Civil e a Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Abrantes.

Também o RAME - Regimento de Apoio Militar de Emergência -, instalado no Quartel de São Lourenço, em Abrantes vai ter uma equipa permanente para continuar a dar resposta às populações , no apoio em situações de emergência, como os fogos florestais, cheias e inundações, contaminação do meio ambiente, entre outras.


USF – CMA assegura viatura para domicílios

A Câmara Municipal de Abrantes formalizou no dia 28 de março a entrega de uma viatura à Unidade Saúde Familiar (USF) D. Francisco de Almeida para apoio às visitas domiciliárias e realização de ações de promoção da saúde junto dos grupos vulneráveis e de risco, pelos profissionais de saúde, num investimento municipal de cerca de 24 mil euros.

Foi assinado o protocolo de cedência de utilização do veículo com a Administração de Saúde de Lisboa e Vale do Tejo.

Não sendo uma competência das Câmaras Municipais, a autarquia de Abrantes assumiu mais este investimento, incluindo o seguro e os encargos com a inspeção periódica do veículo, para prestar um serviço à população e contribuir para minimizar as lacunas em matéria de prestação de cuidados de proximidade na área da saúde.

Luís Pisco, presidente do conselho diretivo da Administração Regional de Lisboa e Vale do Tejo (ARS LVT) agradeceu “profundamente” à Câmara de Abrantes por colaborar neste reforço de meios ao dispor da USF.

A presidente da Câmara, renovou o compromisso da autarquia em continuar a colaborar com a administração central no reforço de meios, dando continuidade ao investimento na área da saúde, como a construção das USF’s; programa de incentivos à fixação de médicos, entre outros. Maria do Céu Albuquerque anunciou que a Câmara em colaboração com os profissionais de saúde trabalhará para criar as melhores condições para reorganizar o transporte a pedido no concelho de Abrantes, facilitando a deslocação dos utentes às diversas unidades de saúde e hospital.

Luís Pisco e Maria do Céu Albuquerque deixaram uma palavra “de especial apreço” aos profissionais de saúde.


Neste sítio são utilizados cookies de forma a melhorar o desenpenho e a experiência do utilizador. Ao navegar no nosso sítio estará a concordar com a sua utilização. Para saber mais sobre cookies, consulte a nossa politica de privacidade.