Defesa do aeroporto de Tancos

Na reunião de Câmara de 18 de fevereiro, foi aprovada, por maioria, uma Moção da CIMT - Comunidade Intermunicipal do Médio Tejo, que defende o aeródromo de Tancos como infraestrutura aeronáutica essencial para a região do Médio Tejo e para o interior do país.

A Moção, aprovada por unanimidade pelo Conselho Intermunicipal do Médio, constituído pelos presidentes das Câmaras que integram a CIMT, propõe que seja realizada a recolha de estudos realizados no passado para a implementação de um aeroporto regional civil-militar; procurar apoio institucional por parte das comunidades intermunicipais de proximidade regional (Lezíria e Beiras e Alto Alentejo) e empenhar-se junto do governo central para a realização, “quanto antes” de estudos “para a criação de remodelação ou construção de novas infraestruturas tendo em vista o desenvolvimento da região e da coesão nacional contribuindo, assim, para atenuar assimetrias de desenvolvimento nas zonas de baixa densidade”.

 
A Moção será submetida à aprovação da Assembleia Municipal.

À margem da votação, o Presidente da Câmara afirmou ser “um defensor determinado” do aproveitamento do Aeródromo de Tancos para a implementação de um aeroporto regional pelas “excelentes condições estruturais e toda uma linguagem de envolvência capaz de dar uma resposta importante para a região e para o país”. Manuel Jorge Valamatos evidenciou a sua posição pela centralidade geográfica e pelo facto do polígono militar de Tancos possuir servidões aeronáuticas, pelo que considera que Tancos “reúne condições para poupar muitos milhões de euros servindo os interesses e os desígnios do país”.


Manutenção e limpeza do Jardim do Castelo e do Aquapolis Norte

O Executivo Municipal aprovou por unanimidade, no dia 18 de fevereiro, a minuta de contrato interadministrativo para delegação de competências na União de Freguesias de Abrantes (S. João e S. Vicente) e Alferrarede, em matéria de conservação, manutenção e limpeza do Jardim do Castelo e do Aquapolis Norte.

A delegação dessa competência tem a duração de 10 meses - decorre de março a dezembro do corrente ano - e contempla uma comparticipação financeira por parte da Câmara de 25 mil euros.

Em 2019, a Câmara havia já delegado competências na União de Freguesias da cidade para esse efeito, tendo-se verificado um resultado muito positivo do trabalho desenvolvido.

 
No âmbito das competências delegadas, a Junta de Freguesia de Abrantes e Alferrarede assumirá os seguintes trabalhos: limpeza do lago do Jardim do Castelo, dos sanitários e caminhos pedonais dos dois espaços; reparação e conservação de portões, bancos, papeleiras e outro mobiliário urbano instalado no espaço; reposição de muros e escadas de acesso aos diferentes talhões do Jardim e outros trabalhos que se revelem necessários à boa utilização dos espaços.

Os serviços da Câmara continuarão a assegurar a manutenção dos espaços ajardinados dos dois espaços.

A proposta para efetivação da minuta de contrato interadministrativo será presente ao órgão deliberativo, a Assembleia Municipal, para ser discutida e votada.


Escola de Água Travessa

O Município de Abrantes vai lançar uma hasta pública para concessão do edifício da antiga Escola Básica de Água Travessa, na Freguesia de Bemposta, com o objetivo do desenvolvimento de atividades de promoção cultural e lúdicas, mas também de preservação e promoção da gastronomia local e da identidade da aldeia onde se localiza.

A devolução dos edifícios das antigas escolas primárias à sociedade civil é uma prática da Câmara Municipal de Abrantes, promovendo a preservação do património e ganhando novas funcionalidades.

As normas e o programa do concurso público para a cedência e exploração do edifício estarão disponíveis para consulta no serviço de atendimento da Câmara Municipal e aqui.


Neste sítio são utilizados cookies de forma a melhorar o desenpenho e a experiência do utilizador. Ao navegar no nosso sítio estará a concordar com a sua utilização. Para saber mais sobre cookies, consulte a nossa politica de privacidade.