Rede de Museus de Abrantes


A Rede de Museus de Abrantes está em fase final de construção, sendo constituída por museus e coleções visitáveis instaladas no território de Abrantes, com particular incidência no centro histórico de Abrantes e na vila do Tramagal. Funcionará como produto cultural integrado no âmbito mais vasto de outras áreas de interesse turístico incontornáveis, como o património religioso ou o património natural. A presença de museus no concelho de Abrantes remonta ao início do Século X com a criação do Museu Regional de Abrantes, D. Lopo de Almeida, no interior da Igreja de Santa Maria do Castelo. Em 2017 foi inaugurado na vila do Tramagal o Museu Metalúrgica Duarte Ferreira. A este junta-se agora o Panteão dos Almeida, a partir da nova museografia da Igreja de Santa Maria do Castelo e, brevemente, o Museu Ibérico de Arqueologia e Arte – MIAA. A Quartel de Arte Contemporânea – Coleção Figueiredo Ribeiro integra também esta rede de equipamentos culturais. A Rede de Museus de Abrantes integrará ainda o futuro Museu de Arte Contemporânea (MAC) Charters de Almeida (em obra). No futuro, a rede será complementada com os núcleos museológicos presentes no território do concelho de Abrantes.


Panteão dos Almeida


Localizado no interior da Igreja de Santa Maria do Castelo, na fortaleza da cidade, aqui o visitante poderá usufruir de ambientes cenográficos e sonoros, recordando dentro de cada espaço diferentes memórias da história e obra da família Almeida, a ínclita geração da nobreza portuguesa, associada à história de Abrantes e a vários momentos da história de Portugal. Na antiga sacristia exibe-se um documentário e no templo está também instalada uma mesa interativa que dá a conhecer de forma lúdica um conjunto de temas e personagens intimamente ligados com a história da Igreja. No acesso ao coro alto pode ainda observar-se algum acervo arqueológico recolhido em várias escavações que, em diferentes momentos, ocorreram na fortaleza abrantina.


Projeto de Museografia e Arquitetura Expositiva: Glorybox.

 
Horário:

De terça a domingo das 10:00 às 12:30 e das 14:00 às 17:30
Encerra às segundas e feriados (exceto 25 de abril, 10 e 14 de junho, 5 de outubro e 1 de dezembro)

 


Museu Metalúrgica Duarte Ferreira

Repositório do historial da Metalúrgica Duarte Ferreira (MDF), do legado inspirador do pioneiro da indústria metalo-mecânica em Portugal, Eduardo Duarte Ferreira, e da memória da comunidade tramagalense. Foi inaugurado no dia 1 de maio de 2017 e, um ano depois, em 2018, foi distinguido com o Prémio de Melhor Museu do ano 2018, atribuído pela Associação Portuguesa de Museologia (APOM).


Visita virtual

 
Horário:

De quarta a domingo das 9:00 às 12:30 e das 14:00 às 17:30
Encerra às segundas, terças e feriados (exceto 1 de maio).

Marcações: Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

T: 241 330 100 (TECLA 6 + OPÇÃO 3)

Entrada livre.


Quartel de Arte Contemporânea – Coleção Figueiredo Ribeiro

Foi inau­gu­rada no dia 31 de agosto de 2013, no edi­fício do an­tigo quartel dos bom­beiros mu­ni­ci­pais. Veio subs­ti­tuir e dar con­ti­nui­dade à an­tiga ga­leria mu­ni­cipal que funcionou re­gu­lar­mente, du­rante 17 anos, junto à praça do mu­ni­cípio, com a função de di­vulgar a arte con­tem­po­rânea e os ar­tistas que a re­pre­sentam.

Em junho de 2016, tomou a de­sig­nação de Quartel da Arte Con­tem­po­rânea – Co­leção Fi­guei­redo Ri­beiro, após a as­si­na­tura de um Con­trato de Co­mo­dato entre a Câ­mara Mu­ni­cipal de Abrantes e o co­le­ci­o­nador de arte con­tem­po­rânea Fer­nando Fi­guei­redo Ri­beiro. O es­paço do Quartel passou a ser o palco de apre­sen­tação deste mag­ní­fico acervo, que in­clui mais de um mi­lhar de obras dos nomes mais re­le­vantes da arte por­tu­guesa das úl­timas dé­cadas e de muitos ar­tistas emer­gentes.

 
Horário:
Encerrado temporáriamente até nova exposição.
Terça-feira a sábado das 14h-17h30

Encerra à segunda- feira e feriados (exceto 14 de junho)
Entrada livre.


Museu Ibérico de Arqueologia e Arte – MIAA

A preservação e divulgação de um valioso espólio arqueológico, baseado em peças anteriores à fundação de Portugal, está na origem da criação deste museu que nasce no antigo Convento de S. Domingos no Centro Histórico da cidade de Abrantes (Edifício que partilha com a Biblioteca Municipal António Botto). Integrará seis salas de exposição permanente, pelas quais se distribuirá a coleção de Pré-história e História através da coleção arqueológica Estrada, propriedade da Fundação Ernesto Lourenço Estrada, Filhos. Na Sala Maria Lucília Moita apresentar-se-ão as obras doadas por esta pintora abrantina. Duas salas receberão exposições temporárias com obras da Coleção de Arte Contemporânea Figueiredo Ribeiro. Disporá ainda de salas de exposições temporárias, onde serão expostas obras relevantes e nas quais se quer valorizar Abrantes, as suas marcas e os criadores abrantinos.


 
Projeto de arquitetura: Arquiteto Carrilho da Graça.

Projeto museográfico: Professor Fernando António Batista Pereira.


Abre brevemente.


Museu de Arte Contemporânea (MAC) Charters de Almeida

O mítico Edifício Carneiro está a ser requalificado para ser guardião da atividade artística do escultor Charters de Almeida. Passará a ser púbico o acervo de obras representativas das várias fases do percurso de mais de meio século da atividade artística do escultor, doadas por sua vontade á Câmara Municipal de Abrantes, que ficarão expostas no interior e no exterior do edifício, uma vez que toda a zona exterior envolvente do logradouro vai ser tratada com a finalidade de ser a porta de entrada para a criação de um percurso de exposição ao ar livre até à entrada do Jardim do Castelo. Presentemente decorre a empreitada de restauro, reabilitação, remodelação e ampliação do Edifício Carneiro para instalação do MAC.


 
Projeto de Arquitetura: Arquiteto Victor Mestre.

Estudo Técnico e Científico: Professora Ana Maria Duarte.


Neste sítio são utilizados cookies de forma a melhorar o desenpenho e a experiência do utilizador. Ao navegar no nosso sítio estará a concordar com a sua utilização. Para saber mais sobre cookies, consulte a nossa politica de privacidade.