24 Anos da Tagus

A Quinta da Eira Velha, em Aldeia do Mato, projeto de turismo rural, apoiado pela TAGUS, acolheu no dia 23 de novembro o momento que assinalou o 24º aniversário da Associação para o Desenvolvimento Integrado do Ribatejo Interior. A TAGUS foi constituída em 26 de Novembro de 1993, fruto de uma parceria público-privada e surgiu para dar resposta na promoção do desenvolvimento de projetos do mundo rural nos concelhos de Abrantes, Constância e Sardoal. Tem tido um papel ativo junto de empresas, promotores em nome individual e associações locais na promoção e comercialização dos produtos regionais, na valorização do património e da identidade cultural. É uma entidade de referência na receção e gestão de candidaturas a fundos comunitários dirigidos ao mundo rural.
A presidente da Câmara Municipal de Abrantes, Maria do Céu Albuquerque, o presidente da Câmara Municipal do Sardoal, Miguel Borges e a Diretora regional da Direção Regional de Agricultura e Pescas de Lisboa e Vale do Tejo, Elizete Jardim, estiveram presentes na sessão onde se ouviram intervenções sobre o desenvolvimento local nos últimos 24 anos e para a qual foram convidados promotores de projetos apoiados pelo DLBC rural do Ribatejo Interior a apresentarem os seus projetos.

 
 O Desenvolvimento Local de Base Comunitária (DLBC) é o novo instrumento proposto pela Comissão Europeia para projetos locais, de natureza comunitária.
Os projetos para integrarem os pedidos de apoio estão relacionados com pequenos investimentos em explorações agrícolas, pequenos investimentos na transformação e comercialização de produtos agrícolas, diversificação de atividades na exploração agrícola, promoção de produtos locais, renovação de aldeias locais e circuitos curtos de comercialização e sistemas de incentivos ao empreendedorismo e ao emprego.
Maria do Céu Albuquerque salientou “ o registo muito positivo” de 24 anos de atividade graças a uma equipa de técnicos “habilitados” mas também porque tem no terreno produtores motivados e persistentes.
A autarca destacou ainda o papel dos produtores locais: “Felizmente que temos produtores que acham que vale a pena investir no nosso território, nos nossos produtos endógenos e, com isso, acrescentar valor à nossa economia local, regional e nacional”.
Ao longo de 24 anos, a TAGUS criou condições para 100 postos de trabalho ao longo dos vários quadros [comunitários], cerca de 14ME de investimento que resultaram de 259 pedidos de apoio.


SMA recebe Selo de qualidade

Os Serviços Municipalizados de Abrantes foram distinguidos pela ERSAR (Entidade Reguladora dos Serviços de Águas e Resíduos) com o "Selo de qualidade exemplar de água para consumo humano". Este selo pretende distinguir as entidades gestoras de serviços de abastecimento de água que no último ano asseguraram uma qualidade exemplar no fornecimento para consumo humano.
O certificado foi recebido pelo Presidente do Conselho de Administração, Manuel Jorge Valamatos dos Reis e pelo Chefe de Divisão de Obras e Exploração, Mariz Alves.
A cerimónia solene de entrega, organizada pela ERSAR em parceria com o Jornal Água & Ambiente, realizou-se no dia 08 de novembro, em Lisboa.


Prolongamento do condicionamento do trânsito na Rua General Humberto Delgado, em Abrantes

Informa-se que a intervenção que tem vindo a decorrer na Rua General Humberto Delgado, em Abrantes, foi prorrogada para o período de 25 de novembro a 9 de dezembro, tendo em conta que a natureza do solo, em rocha, atrasou sobremaneira os trabalhos, não tendo sido possível, por isso, concluí-los no prazo inicialmente previsto, conforme justificação dada pela empresa responsável pela obra.
Nessa conformidade manter-se-ão os condicionamentos atuais, com o trânsito a processar-se de forma alternada e regulado com sistema semafórico de obra, com a diferença de que os semáforos apenas poderão ser acionados diariamente a partir das 8h30 e terão que ser desativados no período do almoço (entre as 13h00 e as 14h00), podendo eventualmente os trabalhos se prolongarem diariamente até mais tarde, caso o empreiteiro assim o entenda.
Recorda-se que as obras se destinam à fresagem, abertura de vala e instalação de tubagens no âmbito da retificação do projeto de execução dos sistemas intercetores da ETAR dos Carochos, cuja intervenção é da responsabilidade da Abrantáqua e acontece neste espaço temporal pela necessidade de cumprimento de calendário no âmbito da aprovação de candidatura para financiamento comunitário a fundo perdido relativa à intervenção na ETAR dos Carochos, apresentada pela ao POSEUR (Programa Operacional para a Sustentabilidade e Eficiência no Uso de Recursos), no âmbito do Tratamento de Águas Residuais Urbanas.
Pelos inconvenientes, pedimos desculpa e apelamos à compreensão

Neste sítio são utilizados cookies de forma a melhorar o desenpenho e a experiência do utilizador. Ao navegar no nosso sítio estará a concordar com a sua utilização. Para saber mais sobre cookies, consulte a nossa politica de privacidade.