Manuel Dias – Voto de pesar

A Câmara de Abrantes aprovou no dia 3 de fevereiro, na reunião do Executivo Municipal, um voto de pesar pelo falecimento no dia 27 de janeiro do cidadão Manuel Pereira Dias, 84 anos, figura impar da sociedade abrantina.

Natural de Abrantes. Foi alfaiate e comerciante. Dirigente associativo, destacando-se entre outras, a participação nos órgãos diretivos do Sporting Clube de Abrantes,  Amadores de Pesca, Clube de Campismo, Orfeão da cidade e o Cineclube de Abrantes. Presidiu à direção da Associação Comercial de Abrantes, Constância, Sardoal e Mação.

Durante décadas desenvolveu uma intensa atividade política no concelho, no distrito de Santarém mas também a nível nacional.

 
Oponente ao regime do Estado Novo, envolveu-se na campanha da candidatura do General Norton de Matos.

Em julho de 1974, integrou a Comissão Administrativa da Câmara Municipal de Abrantes.

Foi eleito deputado à Assembleia Constituinte em 1975.

Em 1976 foi pela primeira vez eleito para a Assembleia Municipal de Abrantes pelas listas do partido Socialista. Foi deputado municipal até 2013, excetuando o mandato 1990/94. Aí sempre cultivou o respeito por parte de todos os quadrantes políticos.

Em 2012, a Câmara Municipal atribui-lhe a Medalha Municipal de Mérito Cívico e Político.
 

manuel-dias


Baixa das temperaturas mínimas, formação de gelo e geada

No seguimento do contacto com o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) realizado hoje no Comando Nacional de Operações de Socorro (CNOS) da Autoridade Nacional de Proteção Civil (ANPC), salienta-se:

Período de tempo frio prolongado que se fará sentir em todo o território do Continente, em especial a partir de quinta-feira (dia 5 de fevereiro), com temperaturas mínimas que nas regiões do interior podem atingir os valores entre -2 e -3 ºC;
Formação de gelo e geada, em especial nas regiões do interior;

Queda de neve, em especial nas serras da Peneda Gerês, Montalegre, Montesinho e Estrela, que poderá descer até aos 400/600 metros de altitude, acumulando até aos 5 cm no fim do dia de hoje nas regiões do norte e do centro;

Acompanhe as previsões meteorológicas em www.ipma.pt.

 
EFEITOS EXPECTÁVEIS
Intoxicações por inalação de gases, devido a inadequada ventilação, em habitações onde se utilizem aquecimentos com lareiras e braseiras;

Incêndios em habitações, resultantes da má utilização de lareiras e braseiras ou de avarias em circuitos elétricos;

Necessária especial atenção aos grupos populacionais mais vulneráveis, crianças, idosos e pessoas portadoras de patologias crónicas e população sem-abrigo;

Piso rodoviário escorregadio e eventual formação de lençóis de água ou acumulação de neve ou gelo.


MEDIDAS PREVENTIVAS
A ANPC recorda que o eventual impacto destes efeitos pode ser minimizado, sobretudo através da adoção de comportamentos adequados, pelo que, e em particular nas zonas historicamente mais vulneráveis, se recomenda a observação e divulgação das principais medidas de autoproteção para estas situações, nomeadamente:

Que se evite a exposição prolongada ao frio e às mudanças bruscas de temperatura;

O uso de várias camadas de roupa, folgada e adaptada à temperatura ambiente;

A proteção das extremidades do corpo (usando luvas, gorro, meias quentes e cachecol);

 
A ingestão de sopas e bebidas quentes, evitando o álcool que proporciona uma falsa sensação de calor;

Especial atenção com a proteção em termos de vestuário por parte de trabalhadores que exerçam a sua atividade no exterior, e evitar esforços excessivos resultantes dessa atividade.

Especial atenção por parte das famílias e vizinhos, e das redes sociais de proximidade, com as situações de pessoas idosas ou em condição de maior isolamento.

Especial atenção aos aquecimentos com combustão (ex. braseiras e lareiras), que podem causar intoxicação e levar à morte;

Que se assegure uma adequada ventilação das habitações, quando não for possível evitar o uso de braseiras ou lareiras;

Que se evite o uso de dispositivos de aquecimento durante o sono, desligando sempre quaisquer aparelhos antes de se deitar;

Que se tenha em atenção a condução em locais onde se forme gelo e neve na estrada, adotando uma condução defensiva;

Estar atento às informações da meteorologia e às indicações da Proteção Civil e Forças de Segurança.


Câmara decide realizar Feira de São Matias em entendimento com os feirantes

A Câmara de Abrantes e os feirantes decidiram em conjunto realizar a Feira de São Matias, de 20 de fevereiro a 8 de março, no Aquapolis Margem Sul.

A autarquia tencionava não realizar a edição 2015 deste certame, por manifesta dificuldade em garantir as exigentes condições logísticas (abastecimento de energia para uma situação de instalação provisória).

 
 Perante esta circunstância, um grupo de feirantes que há vários anos faz a feira propôs à Câmara assumir o encargo com o fornecimento de energia, recorrendo aos seus próprios geradores. Por sua vez, o município isenta os participantes do pagamento de taxas.

A Câmara de Abrantes congratula-se com esta solução que resultou de uma plataforma de diálogo e que vai permitir a realização da secular Feira de São Matias, cujo programa definitivo será anunciado em breve.
 

feira de são matias


Neste sítio são utilizados cookies de forma a melhorar o desenpenho e a experiência do utilizador. Ao navegar no nosso sítio estará a concordar com a sua utilização. Para saber mais sobre cookies, consulte a nossa politica de privacidade.